quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

HINO DA LUTA SANTA

A nossa luta é santa/Santa é a nossa guerra/Guerra santa/Que devemos travar contra o inimigo/Terra santa/Vida Santa/Santa maratona/Abençoada corrida/Santa academia/Que torna o corpo santo/Pronto para a guerra/Somos soldados santos/Guerreiros/Vamos para a guerra santa/Santa democracia/Torrão pátrio/Pátria Santa/Alma destemida/Forte!/Que não tem medo/Do decerto/Nem das geleiras da Patagonia/Vamos cantar/O hino da terra santa/Hino dos guerreiros/Prontos para lutar até a morte/Somos filhos da terra santa/Santo Brasil/Brasil dos renhidos guerreiros/É melhor tombar de pé/Do que ser servil e covarde/Morte aos fascistas/Morte a direita golpista/Santa luta/Luta santificada/No campo de batalha/Sangue derramado na terra santa/Viva a democracia/Viva as maratonas pelo mundo!

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

A NOSSA EFÊMERA VIAGEM

É difícil compreender/Entender/Que temos um tempo/Apenas um tempo/Não podemos viver o passado/Nem viver o futuro/Hoje somos alegria/Amanhã seremos tristeza/Quando o nosso coração/Bate melancolicamente/Quando a nossa alma se fecha para o mundo/O hoje é tão importante/Porque somos donos do presente/Está em nossas mãos/Ontem/Foi ontem/Por mais emocionante/Que tenha sido/Passou... /Viajou com o vento/A única coisa que podemos sentir/É a saudade/Não está mais em nossas mãos/O amanhã não nos pertence/Porque tudo pode acontecer/Inclusive não acontecer nada/É difícil compreender/Essa situação/Chegamos à conclusão/Que devemos viver profundamente/O presente/Porque é uma dádiva divina/É um presente que os céus/Colocam em nossas mãos/Ontem não sabia/Que viveria o dia de hoje/Tinha apenas uma vaga certeza/Hoje não sei/Se amanhã estarei aqui/É assim que o ser humano caminha pela terra/Contando os dias/Os meses e os anos/Portanto/Vamos ser livres/Voar pelo mundo/Conhecer outras terras/Outras pessoas/Vamos ser colecionadores de histórias/Porque somos viajantes/Chegamos a esse mundo/Sem bagagem/Vamos partir/Sem bagagem/Vamos levar somente o conhecimento/Não precisamos ter medo/Se não formos compreendidos/Com certeza/Vamos ser mais amados/Do que odiados/O importante/É que devemos visitar/Todos os recantos do mundo/É o maior investimento da vida/Ver/Sentir/Dar gargalhadas/Amar//Chorar/Correr/Brincar/Porque a vida é curta...

sábado, 13 de janeiro de 2018

ECOS QUE FICAM PARA SEMPRE

Longa estrada/Longo sonho/Distante realidade/Realidade triste/Percurso vencido/Perto da chegada/Chegada disputada/Disputa renhida/Estrada solitária/Percorrida na sombra/E no sol quente/De dia/Ou de noite/Vamos em frente/Sem medo/De vencer o que tem pela frente/Jornada escolhida/Para deixar ecos no tempo/Tempo de luta/Luta que nunca termina/Termina quando a hora chegar/No temporal/Ou em dia de tempo bom/Vamos à procura de mais uma medalha/Medalha que ficará pendurada/Na parede/Mostrando que um dia/Aqui viveu um louco por corrida/Louco e desesperado/Por estar acelerando os passos/Em todos os recantos do mundo/Saudade que vai ficar/No coração dos demais corredores/Corredores e sonhadores/Que na sombra da noite/E quando o dia amanhece/Saem treinando/Para ter preparo físico/E saúde mental/Dentro de um padrão de primeira/Primeiro lugar/Buscado em todas as provas/Em todos os cantos/Sempre vamos ver/Um corredor/Correndo como um louco/Querendo chegar entre os primeiros/Para receber um troféu/É assim a jornada de um maratonista/Criaturas especiais/Que têm em mente/Cuidar da saúde/Não ser o melhor/Mas estar entre os melhores/Se um dia o Pai do céu chamar um corredor/Para disputar uma prova no céu/Com certeza ele fará bonito/Porque participar e vencer/Está na essência de um maratonista/A palavra desistência não existe/Para um corredor/Vencer e vencer/Lutar e lutar/Nunca desanimar/Mesmo nas piores condições/O corredor segue olhando pra frente/Sem receio ou medo/Ele enfrenta tudo/Com amor e galhardia/Lembranças que ficarão guardadas/No calendário das provas/No coração do corredor/Ecos de um tempo/Em que um corredor participou/E ainda vai participar.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

O JARDIM

Hoje vim aqui/Para deitar na rede do tempo/Balançar as emoções/Analisar os percalços da jornada/Pensar os passos que foram dados/E os que ainda faltam para dar/Teve um tempo/Distante dos meus olhos/Mas que está dentro do coração/Que vivi intensas emoções/Parecia que/Seriam infinitas/Mas não foi/Teve um tempo de duração/Era ação para todos os lados/Jurei fazer muita coisa/Ouvi provas de amor/Pactos foram feitos/Desfeitos na primeira briga/Que na hora do adeus/Saíram faíscas por todos os cantos/Ao olhar para aqueles tempos/Hoje percebo/Que foram importantes/Porque tirei boas lições/A primeira é que um sentimento tem um período/Assim como nasce/Pode morrer aos poucos/Como também pode/Se manter entre idas e vindas/Não posso negar/Vivi intensamente cada paixão/Cada amor que foi embora/Colecionei amores/Amores que me abandonaram/Amores que desapareceram/Amores que morreram/Amores que derramaram lagrimas/Mas cada uma/Deixou uma flor dentro do meu coração/Que com carinho plantei/E cuido com muito capricho/Hoje vim cuidar do meu jardim/Regar e retirar ervas daninhas/Cada flor é um amor/Que um dia amei muito/Que um dia fui dono/Que um dia jurei amar para sempre/O meu jardim/Tem todos os tipos de flor/Com os mais variados perfumes/Que embelezam a minha alma/Todas são amáveis comigo/E convivem sem brigas/Assim é a vida de um poeta/Que veio ao mundo/Para viver intensamente a vida..

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

UM OLHAR PARA A VIDA

Olhando o mundo pela janela/Vendo tudo acontecer/Não podendo fazer nada/Admirando as imagens passarem/Às vezes lentas/Outras vezes velozes/Sentado ou de pé/Debruçado na janela/Como um expectador impotente/Observo as imagens/Mudarem de cor/De acordo com a emoção das cenas/Há horas em que lamento/A derrota/Do solitário guerreiro/Mas admiro a sua luta/Olho para o céu/As nuvens voam/Como se tudo/Estivesse dentro da normalidade/Quando as emoções são fortes/Cobrem o sol/Tornando o ambiente melancólico/Quando as cenas são alegres/Escondem-se por detrás das montanhas/Para que os raios do sol/Brilhem cada vez mais/Olhando o mundo pela janela/Da vida/Descubro/Que somos atores/De histórias/Belas/Fascinantes/Tristes/E... / inesquecíveis/Descubro a acidez/Do coração humano/Olho para o lado esquerdo/Vejo jovens criaturas caminhando/Em direção ao futuro/Confiantes/Observo os seus passos/Passam na minha frente/Logo o tempo passa/Vejo eles já adultos/Diferentes/Decepcionados/Prontos para nunca mais voltar/A trilhar o caminho da civilização/O meu olhar também se decepciona/Com o que vislumbro/Do passado/Do presente/E do futuro do ser humano.

sábado, 11 de novembro de 2017

QUE A VIDA NÃO ME SEJA TÃO BANAL

É difícil entender/Compreender/Certas coisas/Que acontecem no mundo/Nas vidas das pessoas/De uma hora/Para a outra/Tudo muda/Para pior/É difícil compreender/Que inocentes morram de forma banal/É difícil aceitar/Que as injustiças/Ainda predominam/É complicado/Triste/Ver homens tirando a vida/De mulheres que não querem mais/Viver ao lado deles/É difícil/Viver na terra/Entre os seres desumanos/É mais fácil viver entre os animais/Do que entre os humanos/É difícil concordar/Com tanta desumanidade/Crianças/Idosos/Negros/Prostitutas/Homossexuais/Pobres/Sejam colocados na sarjeta da sociedade/É difícil não chorar/Não lamentar/Por tanta desgraça/Reinante no mundo/As pessoas procuram a morte/Como se fosse uma coisa banal/Sem importância/Será que vale a pena/Viver nesse mundo?/Vale a pena acreditar no futuro da humanidade?/Vale a pena acreditar nos nossos governantes?/Que roubam descaradamente?/O que será dos homens?/Para onde vamos?/É difícil/Sim/É muito difícil/Amar e ser amado/Até quando vamos ver jovens/Sendo jogados no mundo das drogas?/É sim difícil ver a história sendo/Contada apenas/Pelos vencedores/É difícil/Deixar passar à nossa frente/Ditadores/Corruptos/Rindo de nossa indiferença/É difícil ver os honestos/Serem humilhados/Defenestrados da vida pública/É difícil ver o silêncio de um povo/Cansado e desiludido com os políticos/Onde está o grito da esquerda?/Tão forte no passado/Tão estridente/Tão emocionante/Que levou milhares de pessoas/Ao delírio/Nas praças e nos campos/Onde está o camponês?/Onde está o operário?/Que assistem pacificamente/A retirada dos mais sagrados direitos/É difícil entender esse silêncio/Que sangra o coração/Que entristece a alma/Que um temporal venha/Lave/Todas as sujeiras desta pobre nação/Que um terremoto/Aniquile a raça humana/Sem deixar nenhum vestígio/Que aqui um dia/Viveu algum ser humano/Que a tristeza/Não seja/Para mim/Tão insensível.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

EXTREMO DELEITE

Incontestável é o prazer/O extremo deleite/A encantada volúpia/A lascívia luxúria/É o momento de um casal/Deguste cada toque/Beba o meu suor/Como se fosse/O néctar dos deuses/Embebeda-se nos meus beijos/Ouça apenas a música/Que nos embala/Cada passo/Em direção do orgasmo/Ouça o meu suspiro/Quero ouvir o teu sussurro/Na meia luz do quarto/Vamos nos misturar/Nos lençóis/Travesseiros/Simples obstáculos/Que serão levados para o chão/Na primeira escaramuça sensual/Quero tirar/Lentamente/Cada peça que impede/De você ficar nua/Pegue a taça de vinho/Derrame sobre o meu corpo/Deixe-me molhado/Agora venha aos poucos/Lambendo cada gota/Da bebida dos deuses/No meio do caminho/Pare/Suspire/Me leve aos alturas/Tire de mim/O extremo gozo/Depois/Farei a minha parte/Vou pegar uma taça de champangne/Jogarei no teu lindo corpo/Sugarei os pontos molhados/Secarei a tua pele com a língua/Ávida em sentir o prazer explodindo nas alturas/Vou demorar muito/Também/No meio do caminho/Ali/Vou adentrar o ponto máximo do teu prazer/De uma mulher/Desejosa/Insaciável/Carente/Por um estonteante orgasmo.